Notícias » Paleontologia

Antigo tubarão gigante, de 4 a 7 metros, é identificado em pesquisa com vértebras

O animal, no entanto, ainda não estava totalmente desenvolvido, e, segundo os paleontólogos, tinha por volta de 30 anos

Isabela Barreiros Publicado em 23/04/2020, às 14h06

Esboço do possível tamanho do tubarão em comparação ao homem
Esboço do possível tamanho do tubarão em comparação ao homem - Patrick L. Jambura

Em 1996, pesquisadores encontraram fragmentos da coluna vertebral de um animal ao norte da Espanha. Agora, especialistas da Universidade de Viena recuperaram essas vértebras e conseguiram classifica-lo como um tubarão do extinto grupo Ptychodontidae.

Diferentemente de outras partes do corpo, os ossos da coluna vertebral podem revelar aspectos físicos do animal, como tamanho do corpo, crescimento e idade, por exemplo. Essas informações biológicas foram obtidas pela equipe do paleontólogo Patrick L. Jambura e revelam detalhes sobre a extinta espécie que viveu no período Cretáceo, há 145 milhões e 66 milhões de anos.

"Com base no modelo, calculamos um tamanho de 4 a 7 metros e uma idade de 30 anos para o tubarão examinado. É surpreendente que este tubarão ainda não estivesse maduro quando morreu, apesar da sua idade avançada", explicou Jambura.

O que se sugere a partir do estudo é que esses tubarões podem ter tido um crescimento muito lento, amadurecendo tardiamente. No entanto, eles ainda viviam por muito tempo e alcançavam tamanhos corporais enormes. Segundo o pesquisador, "isso pode ter sido o principal contribuinte para o sucesso deles, mas também, eventualmente, o fim".

A pesquisa questiona ainda a possibilidade da mesma coisa — a extinção — acontecer com tubarões que tenham o mesmo tipo de crescimento dos Ptychodontidae. Jambura afirma que os animais não conseguiram se adaptar rapidamente às mudanças do ambiente, o que acabou os matando.

“No entanto, ao contrário do período cretáceo, cabe a nós agora impedir que isso aconteça com os tubarões modernos novamente e salvar os últimos sobreviventes desse antigo e carismático grupo de peixes”, conclui.