Notícias » Austrália

Anúncio australiano de homem 'comendo' sanduiche de morcego será investigado

Comercial que pertence a uma loja de equipamentos para atividades ao ar livre já foi visto mais de 250 mil vezes no YouTube

Fabio Previdelli Publicado em 05/01/2021, às 11h26

Homem comendo um sanduíche de morcego em comercial australiano
Homem comendo um sanduíche de morcego em comercial australiano - Divulgação

Um anúncio publicitário que mostra um homem comendo um sanduíche de morcego está sendo investigado por uma comissão reguladora de publicidade na Austrália.

O comercial, que pertence a loja de equipamentos para atividades ao ar livre, a Boating Camping Fishing (BCF), já foi visto por mais de 250.000 vezes no YouTube. As informações são da BBC

Na campanha, um homem brinca que a pandemia foi causada por alguém que comeu um morcego. Embora os primeiros casos tenham surgido em um mercado de animais vivos em Wuhan, na China, ainda não há provas definitivas de como o vírus se originou.

"A Ad Standards recebeu uma série de reclamações sobre o comercial da campanha de verão do BCF e está em processo de avaliação dessas reclamações para ver se levantam um problema", disse um porta-voz do Advertising Standards Bureau à BBC. 

Em resposta, um porta-voz do BCF havia dito anteriormente à mídia australiana que a alegre campanha publicitária reconhece a gravidade da situação, com muitos australianos tendo que ficarem em suas casas nesse verão, mas que a publicidade apenas os incentiva a explorarem seu próprio quintal.

“É claro que entendemos a gravidade da pandemia e da propagação da Covid-19, mas está claro que este anúncio segue o mesmo espírito." 

Entretanto, não é a primeira vez que uma comissão reguladora investiga uma propaganda da BCF, afinal, a empresa fez parte da lista dos anúncios publicitários que teve mais reclamações entre 2016 e 2018.  

"Ao longo dos anos, o BCF estabeleceu uma tradição de campanhas irreverentes no espírito da diversão bem-humorada", acrescentou o porta-voz da empresa. "Eles possuem seus detratores e nós reconhecemos isso."