Notícias » Estados Unidos

Ao menos 17 pessoas foram mortas na Síria, no primeiro ataque militar dos EUA com Biden no governo

Os norte-americanos atacaram milícias apoiadas pelo Irã em território sírio; segundo o Ministério da Defesa, foi uma operação “defensiva”

Penélope Coelho Publicado em 26/02/2021, às 08h30

Joe Biden, presidente dos EUA
Joe Biden, presidente dos EUA - Wikimedia Commons

De acordo com informações da agência de notícias RFI, publicadas nesta sexta-feira, 26, pelo portal UOL, aconteceu ontem, 25, o primeiro ataque militar organizado pelos Estados Unidos na Síria, sob o comando do governo de Joe Biden.

Segundo revelado na publicação, pelo menos 17 pessoas foram mortas na ação, que de acordo com os Estados Unidos, se deu como uma resposta aos tiros de foguetes que atingiram a base norte-americana no Iraque recentemente.

De acordo com o diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, Rami Abdel Rahmane, os conflitos de ontem resultaram em perdas numerosas: "Há muitos mortos e todos os combatentes eram membros do grupo Hachd al-Chaabi [milícias apoiadoras do Irã]", revelou.

O Ministério da Defesa dos EUA se manifestou sobre o primeiro ataque militar realizado com Biden no comando do país, de acordo com o porta-voz do Ministério, John Kirby, a operação foi “defensiva” e “autorizada em resposta aos disparos recentes contra os funcionários americanos e a coalizão ocidental no Iraque”.

Os combates acontecem em um momento de negociações de um tratado nuclear entre os EUA e o Irã, a nova tensão militar pode se tornar um impasse em meio à tentativa de acordo.

Sobre Joe Biden

No dia 7 de novembro de 2020, a projeção da agência Associated Press confirmou que o candidato democrata Joe Biden conseguiu atingir 274 delegados — 4 a mais do que o necessário —, sendo eleito o 46º presidente dos Estados Unidos. O presidenciável disputava a vaga contra o republicano Donald Trump, que buscava a reeleição. 

O anúncio da vitória ocorreu após o término da apuração no estado da Pensilvânia. Biden também venceu na contagem de votos totais, com mais de 4 milhões de votos. Veículos como a CNN, The New York Times e NBC também apontaram a vitória do democrata.

Joe Biden não apenas será responsável por tirar o título do ex-apresentador de ‘O Aprendiz’, como também baterá um recorde do antecessor: é o mais velho a assumir o cargo de presidente dos Estados Unidos. Trump já havia declarado vitória no dia 4 de novembro de 2020, antes mesmo do encerramento da apuração.

Formado em história, ciência política e direito, Biden atuou por algum tempo como advogado antes ir para a área da política. Ele foi um senador bem-sucedido, certa vez tendo até seis mandatos consecutivos. 

As duas últimas vezes que tentou concorrer a presidência, não teve sucesso. Foi nessa segunda tentativa, inclusive, que ele se aproximou de Barack Obama, e os dois políticos acabaram formando a chapa que venceu as eleições de 2008 nos Estados Unidos. Biden foi o vice de Obama durante seus dois mandatos.