Notícias » Ásia

Apelo de paz: Líder sul-coreano pede que a Coreia do Norte mantenha o acordo

O presidente da Coreia do Sul apela para a retomada do diálogo entre as nações

Penélope Coelho Publicado em 15/06/2020, às 13h43

Moon Jae-in, em 2017
Moon Jae-in, em 2017 - Wikimedia Commons

Nesta segunda-feira, 15, Moon Jae-in, presidente da Coreia do Sul, fez um pedido para que a Coreia do Norte evite o retorno de conflitos entre os países da Ásia. A fala de Jae-in acontece em um momento de possíveis ameaças por parte da Coreia do Norte.

De acordo com a agência de notícias KCNA, a irmã de Kim Jong Um Kim Yo Jong teria ameaçado a Coreia do Sul sobre o rompimento da relação entre os países, além de ter levantado a possibilidade de ações militares.

Essa afirmação polêmica gerou preocupação em Moon Jae-in “A Coreia do Norte não deveria cortar as comunicações, elevar a tensão e tentar voltar à era passada de confrontação”, afirmou o presidente sul-coreano.

Além disso, a descoberta do envio de folhetos anti-comunismo mandado por desertores através de balões, já tinham irritado o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Um, anteriormente.

Desde 2018, Moon e Kim tinham um acordo assinado sobre a ‘desnuclearização completa da península coreana’, para a finalização de qualquer ato considerado hostil. Entretanto, a conversa sobre a contenção de mísseis e programas nucleares que os países mantinham, está parada.

 “Mas o que é o mais importante é a confiança, que o Sul e o Norte deveriam construir através do diálogo constante”, finalizou o presidente sul-coreano.