Notícias » EUA

Segundo Jornal, apoiadora de Trump financiou manifestação que antecedeu invasão ao Capitólio

O caótico episódio ocorreu no parque Ellipse, em 6 de janeiro de 2020

Giovanna Gomes Publicado em 01/02/2021, às 13h59

Prédio do Capitólio, nos EUA
Prédio do Capitólio, nos EUA - Wikimedia Commons

Segundo informou o Wall Street Journal, uma herdeira da rede Publix Super Markets financiou uma manifestação que ocorreu pouco antes da invasão ao Capitólio nos EUA por parte de apoiadores de Donald Trump, no dia 6 de janeiro.

Na ocasião, cinco pessoas acabaram morrendo, estando entre elas um policial do edifício. Mais tarde, mais de 135 pessoas acusadas de terem envolvimento com a invasão foram apreendidas.

A mulher chamada Julie Jenkins Fancelli teria doado cerca de 300 mil dólares, a maior parte do valor arrecadado para o comício no parque Ellipse, no qual o ex-presidente incitou seus apoiadores a invadir o Congresso.

A doação ainda teria sido facilitada pelo apresentador de rádio de extrema-direita Alex Jones, conforme informou o UOL.

De acordo com o Journal, o apresentador prometeu mais de 50 mil dólares em dinheiro por um espaço de sua escolha para falar.

Ele proferiu diversas teorias de conspiração e recebeu líderes de grupos de extrema-direita, os Proud Boys e os Oath Keepers, em seus programas, sempre defendendo o então presidente Trump.

Sobre Donald Trump

Donald Trump nasceu e cresceu no Queens, entre seus quatro irmãos. Seu pai, Fred, é descendente de imigrantes alemães, enquanto sua mãe, Mary Anne, migrou da Escócia em 1930. Na faculdade, recebeu o diploma de bacharelado em economia, pela Wharton University of Pennsylvania, em 1968.

Aos 25 anos, recebeu a empresa de imóveis e construção de seu pai. À frente da Trump Organization, Donald recebeu o título de magnata. Em 2015, anunciou sua nomeação para a presidência dos EUA pelo Partido Republicano.

Durante sua campanha, Trump usou de discursos de cunho populista e anti-imigração, sempre lembrando seu lema: “Make America great again”. Em 2016, o republicano derrotou a democrata Hillary Clinton e se tornou o 45º Presidente dos Estados Unidos. Aos 70 anos, ele foi a pessoa mais velha a assumir o cargo.