Notícias » Estados Unidos

Após 1 ano, cadáveres de vítimas do coronavírus ainda são mantidos em frigoríficos em Nova York

Desde abril de 2020, cerca de 750 corpos continuam sendo armazenados em caminhões na metrópole americana

Alana Sousa Publicado em 10/05/2021, às 12h00

Imagem ilustrativa do coronavírus
Imagem ilustrativa do coronavírus - Pixabay

Quase um ano depois de ter sido o epicentro da pandemia do coronavírus, a cidade de Nova York ainda vive um estado de calamidade com cadáveres de infectados sendo mantidos em caminhões frigoríficos. A metrópole foi uma das mais afetadas pela Covid-19 nos Estados Unidos.

De acordo com informações repercutidas pelo portal UOL, centenas de corpos de vítimas da doença ainda continuam armazenados. Conforme foi divulgado em um documento para o comitê de Saúde do Conselho Municipal, 750 cadáveres se encontram nesses veículos desde abril de 2020.

Segundo informou Dina Maniotis, comissária adjunta executiva do Departamento Médico Legista de Nova York, é necessária a autorização das famílias para que os enterros ocorram. Assim que houver a resposta positiva, ela afirmou que os corpos serão transferidos para o cemitério de Hart Island.

A demora estaria ocorrendo, pois, de acordo com Maniotis, o contato de algumas famílias teria se perdido com o tempo, dificultando a conversa para que os sepultamentos finalmente aconteçam.

Até o momento, Nova York conta com 937 mil casos e 32.836 mortes em decorrência ao coronavírus. Em breve a cidade reabrirá “totalmente”, como anunciou o prefeito Bill de Blasio.