Notícias » Europa

Confiscadas em suspeita de narcotráfico, esculturas de Buda são devolvidas ao Paquistão

Os artefatos retornaram ao seu lugar de direito, o Museu Nacional do Afeganistão, após uma longa e complexa investigação

Fabio Previdelli Publicado em 12/11/2019, às 11h21

Esculturas de Buda aprendidas em suspeita de narcotráfico são devolvidas ao Paquistão após 17 anos
Esculturas de Buda aprendidas em suspeita de narcotráfico são devolvidas ao Paquistão após 17 anos - Divulgação / Polícia Metropolitana de Londres

Uma coleção antiga e preciosa de cabeças de Buda de Terracota, que se acredita terem sido roubadas pelo Talibã e transportadas para o Reino Unido, será devolvida ao Afeganistão após 17 anos de sua descoberta no aeroporto de Heathrow, em Londres.

Em setembro de 2002, oficiais da alfândega interceptaram duas caixas de madeira que haviam sido transportadas de avião em uma viagem que partiu do aeroporto de Peshawar, no Paquistão.

Inicialmente, a polícia suspeitava que os caixotes pudessem conter drogas, mas, em vez disso, foram surpreendidos com as esculturas que datam entre os séculos 4 e 6. Os detetives constataram que os objetos haviam sido enviados em consignação para uma empresa sediada em Londres, que desconhecia o conteúdo, e o caso foi encerrado.

Com isso, a Polícia Metropolitana de Londres entregou a coleção ao Museu Britânico para identificação. Entretanto, posteriormente, o Afeganistão reivindicou as peças, mas devido às turbulências e conflitos no país, os artefatos não puderam ser devolvidos na ocasião.

[Colocar ALT]
Ao todo, noce cabeças de Buda foram aprendidas em operação no aeroporto de Heathrow, em Londres / Crédito: Polícia Metropolitana de Londres

 

As peças foram expostas no Museu Britânico após um acordo com o Museu Nacional do Afeganistão, e, após 17 anos, elas finalmente serão devolvidas ao seu lugar de direito. “Este tem sido um caso muito longo e complexo, mas estou muito satisfeito que, após 17 anos, esses itens antigos e preciosos estejam finalmente sendo devolvidos”, declarou Sophie Hayes, da Unidade de Arte e Antiguidade do Polícia Metropolitana de Londres.

“A entrega ocorre durante o 50º ano da Unidade de Arte e Antiguidades e é justo que, ao comemorar nosso aniversário, também pudéssemos participar do evento no Museu Britânico para comemorar a herança cultural do Afeganistão voltando ao seu legítimo lar.”