Notícias » Estados Unidos

Após 26 anos no corredor da morte, norte-americano é inocentado de condenação de assassinato

A Suprema Corte do Mississippi, nos EUA, anulou a condenação e sentença de morte de Eddie Lee Howard, após reconhecer que o homem é inocente

Penélope Coelho Publicado em 14/01/2021, às 09h42

Eddie Lee Howard comemorando sua liberdade
Eddie Lee Howard comemorando sua liberdade - Divulgação/ Innocence Project

De acordo com informações repercutidas nesta quinta-feira, 14, pelo portal de notícias UOL, um norte-americano chamado Eddie Lee Howard foi inocentado das condenações de assassinato e estupro, após passar 26 anos no corredor da morte.

Segundo revelado na publicação, Lee Howard, foi condenado injustamente à morte em 1994 por supostamente ter estuprado e matado uma senhora de 84 anos, em Columbus, Mississippi, nos Estados Unidos.

Após sua defesa pedir por uma revisão no caso, a perícia forense concluiu que as evidências de marcas de mordidas — que foram usadas para a condenação de Eddie —estavam erradas e agora foram totalmente descartadas, provando sua inocência.

O homem foi liberado do corredor da morte em dezembro e finalmente foi exonerado do caso na última sexta-feira, 9, pela Suprema Corte do Mississippi.

"Eu quero agradecer muito às várias pessoas que são responsáveis por tornar meu sonho de liberdade em realidade. Eu agradeço vocês de todo meu coração porque sem seu trabalho duro em meu favor, eu ainda estaria naquele lugar terrível chamado Departamento de Correções do Mississipi, no corredor da morte, esperando uma execução”, disse Howard.

Para a ONG Innocence Project a condenação injusta de Howard atinge diversas questões que devem ser pensadas, a fim de que outros erros como esse não aconteçam novamente: “Envolve uma série de outros fatores comuns, incluindo uma investigação policial fracassada e preconceito racial”.