Notícias » Brasil

Após ato de intolerância, umbandistas e católicos se reúnem para recolocar imagem de São Jorge em praça

O ato contra a intolerância religiosa ocorreu no Rio de Janeiro e chamou atenção contra a discriminação

Redação Publicado em 27/04/2022, às 18h01

Religiosos reunidos ao redor de imagem restaurada
Religiosos reunidos ao redor de imagem restaurada - Divulgação

Durante a noite da última terça-feira, 26, representantes da Umbanda e fiéis da Igreja Nossa Senhora da Apresentação demonstraram solidariedade após a destruição de uma imagem de São Jorge localizada na Praça do Chafariz, no Irajá, Zona Norte do Rio de Janeiro.

Os religiosos fizeram a recolocação do item em um ato de defesa à liberdade de crença e contra a intolerância religiosa. Já a escultura que serviu para repor a peça destruída foi doada por Átila Nunes, relator da CPI que investigou crimes de intolerância religiosa na cidade fluminense.

Em entrevista ao Diário do Rio, Pai Márcio de Jagun, da Coordenadoria de Diversidade Religiosa, comemorou a reposição: "Um ato como o que organizou os umbandistas e católicos nesta terça mostra o quanto é importante a harmonia entre as crenças para a reconstrução do caminho da paz, tão sonhado pela humanidade”.

Outro religioso que comemorou a medida ao veículo local foi o Bispo Dom Catelan, que esteve presente na cerimônia de restauração da imagem na praça: “É muito importante que continuemos unidos contra o preconceito e a violência. O verdadeiro amor de Deus está nos nossos corações”, concluiu.