Notícias » Brasil

Após boatos de desaparecimento, escultura de 1966 é encontrada destruída em Fortaleza

A obra do artista pernambucano Corbiniano Lins era um importante marco na capital do Ceará

Vanessa Centamori Publicado em 04/06/2020, às 17h00

Escultura Mulher Rendeira foi encontrada despedaçada
Escultura Mulher Rendeira foi encontrada despedaçada - Divulgação/ José Viana da Silva Neto

A escultura Mulher Rendeira, criada em 1966 pelo artista pernambucano José Corbiniano Lins, era um marco na cidade Fortaleza, capital do Ceará. Porém, surgiram informações falsas de que ela havia desaparecido misteriosamente — e agora, os boatos de que na verdade ela havia sido destruída finalmente se confirmaram. 

Esse assunto foi investigado pelo professor de arte e construtor de brinquedos, José Viana da Silva Neto, que queria descobrir qual fim teria levado o monumento. Ele chegou à conclusão de que a escultura havia sido demolida durante a reforma de uma agência do Banco do Brasil, que abrigava a obra de arte histórica. 

Ao se dirigir de bicicleta até o local, ele encontrou os pedaços do monumento no lixo. "Expliquei ao pessoal que estava lá, da importância do trabalho, eles entenderam e disseram que eu poderia levar, eu queria ajudar a restaurar", afirmou Neto, à Folha de S.Paulo

Artista pernambucano José Corbiniano Lins / Crédito: Divulgação 

 

Depois que o professor levou embora os pedaços da Mulher Rendeira, surgiram as teorias falsas sobre o suposto desaparecimento da escultura. Ele teve que retornar ao banco para mostrar que os pedaços da obra estavam bem guardados e dialogou com as autoridades para providenciar uma restauração. 

A decisão, por fim, foi tomada pela direção do banco e pela Secretaria de Cultura do Ceará. Os pedaços, segundo o que foi decidido, serão encaminhados à administração dos filhos de Corbiniano Lins, que faleceu em 2018, aos 94 anos.

Os custos da reconstrução serão pagos pela empresa de engenharia que executou a reforma que danificou a obra. Em nota, a Artflex Engenharia, de Brasília, disse que respeita a cultura cearense e o artista pernambucano, está apurando os fatos e que as providências de restauração e recolocação estão sendo tomadas.