Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Confusão

Após confusão, clínica de BH nega ter implantado chip em paciente

Mulher e o marido quebraram o local após dizerem que dente recebeu um 'chip'

Isabelly de Lima, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 10/06/2022, às 16h39

Clínica em BH teve itens destruídos por casal - Divulgação / Redes Sociais
Clínica em BH teve itens destruídos por casal - Divulgação / Redes Sociais

A proprietária da clínica odontológica de Belo Horizonte que teve a recepção quebrada na última quarta-feira, 8, negou que tenha implantado qualquer tipo de chip em Kênia Aparecida de Sá, de 27 anos. No dia 8, Kênia e o marido foram até o local e danificaram vários objetos, alegando que uma médica do lugar teria implantado um chip na boca da mulher.

De acordo com a dona do espaço, que não quis se identificar, Kênia esteve na clínica em 2018, quando precisou colocar "um núcleo metálico e uma coroa total no dente". A mulher retornou, em janeiro deste ano, dizendo que tinha um “corpo estranho” no dente e pedindo a extração desse. Um dos dentistas disse que não iria realizar o procedimento pois estava em perfeito estado.

O casal, por outro lado, voltou depois de 15 dias quando a mulher assinou um termo afirmando que queria a extração de qualquer maneira, o que aconteceu. De acordo com a proprietária, Kênia e o marido voltaram mais uma vez, quando falaram do chip e “fizeram barraco”. Na ocasião, acionaram a Polícia Militar e um boletim de ocorrência foi registrado.

Confusão recente

Contudo, nessa quarta-feira, 8, o casal retornou, depois de meses, pedindo para falar com um representante do lugar, que não estava. Os dois ainda teriam ameaçado funcionárias de morte no meio da confusão. Após tal situação, o prédio que fica a clínica irá instalar catraca e itens de segurança.

Segundo o G1, algumas funcionárias contaram que o homem já havia feito ameaças, em uma outra data quando foi ao consultório. Uma das funcionárias que pediu para não ser identificada, contou que "eles começaram a criar atritos e problemas aqui na clínica. Dentro do consultório, o esposo dela chegou a mostrar uma foto de arma para um dentista (em outra data)".