Notícias » Inglaterra

Após cortar a garganta de uma garotinha de 7 anos, mulher é inocentada pela justiça

O tribunal da Inglaterra justificou a decisão informando que a cidadã sofre de esquizofrenia paranoica

Redação Publicado em 07/12/2020, às 10h19

Imagem ilustrativa de ursinho de pelúcia rasgado para representar maus-tratos a uma criança
Imagem ilustrativa de ursinho de pelúcia rasgado para representar maus-tratos a uma criança - Divlgação/ Pixabay

Na última sexta-feira, 4, um tribunal da Inglaterra decidiu inocentar Eltiona Skana, uma albanesa de 30 anos. A mulher já havia assumido anteriormente ter cortado a garganta de uma menina de sete anos, em um parque na cidade inglesa de Bolton, no mês de março. As informações são do UOL

Para justificar a decisão, a justiça alegou que Eltiona sofre de um quadro grave de esquizofrenia paranoica. O anúncio formal da sentença deve ser realizado na próxima terça-feira, 8.

De acordo com as autoridades da Inglaterra, a cidadã envolvida no crime passou por uma avaliação profissional que conciliou que não havia "evidência perspectiva realista de uma condenação pela acusação de assassinato".

Além disso, o tribunal também avaliou uma conversa que Skana teve com uma funcionária do hospital onde ela fazia tratamento psiquiátrico, o diálogo poderia sugerir que o crime havia sido premeditado. Contudo, o júri concluiu que o caso aconteceu em um momento que a albanesa estava sem tomar sua medicação.

O caso

Em 22 de março de 2020, quando o Dia das Mães foi comemorado na Inglaterra, a garotinha Emily Jones, de sete anos, brincava em um parque na cidade de Bolton com sua scooter. Na ocasião, a criança passou perto de Eltiona, que estava sentada em um banco.

Sem esperar, a criança foi atacada pela mulher que cortou sua garganta com uma faca artesanal. A menina chegou a ser levada para o hospital mais próximo, mas, não resistiu aos ferimentos e faleceu.