Notícias » Curiosidades

Após décadas escondido e exposto em seguida, carro de rei da Uganda é devolvido

Em 2013 o veículo foi transferido para o Museu de Uganda, onde estava exposto ate o início deste mês

Giovanna de Matteo Publicado em 28/10/2020, às 13h33

Rolls-Royce Phantom V de Uganda
Rolls-Royce Phantom V de Uganda - Divugação / Youtube

Edward Mutesa II foi o primeiro presidente da Uganda após  a independência, em 1963. Ele também é considerado o monarca mais importante do país. O contraste entre seus dois papéis - servindo uma república democrática e, ao mesmo tempo, liderando a maior monarquia da África Oriental - o forçaram ao exílio político.

Ele seria destituído do poder em 1966, quando Milton Obote tomou o país por meio de um golpe de estado. Durante esse período, Obote exigiu o roubo do Palácio de Mengo. Entre diversos itens tomados pelo novo governo, uma coleção de veículos de luxo de Kabaka chamava a atenção: quatro Rolls-Royce foram apreendidos. 

Três deles desapareceram. Acredita-se que um deles foi vendido para um colecionador na África do Sul, mas seu paradeiro não foi localizado até hoje. Outro - um Phantom V de 1961 - no entanto, ficou escondido por décadas à fio na State House, em Kampala. Até que em 2013 foi transferido para o Museu de Uganda, onde foi exposto ate o início deste mês. 

Quase seis décadas depois, o carro voltou à posse da família real. “É uma sensação boa”, disse Charles Peter Mayiga, Katikkiro do reino de Buganda - equivalente ao cargo de primeiro-ministro - em entrevista ao Mail & Guardian. “Carros antigos são carros especiais - especialmente se forem dirigidos por reis”.

“A parafernália do reino, a maior parte dela foi perdida... os objetos icônicos, os artefatos... Era uma coisa maliciosa. O ataque ao reino criou uma cicatriz no coração do povo de Buganda e desestabilizou o país como consequência. Acho que, como ugandeses, precisamos nos reconciliar e isso pode ser feito de várias maneiras. Devolver o carro é um desses gestos", expressou Mayiga.

Segundo ele, o Rolls-Royce Phantom V é um objeto significativo e passou por diversos momentos especiais, por exemplo, quando em 1955, o carro transportou Mutesa II do aeroporto de Entebbe até o Palácio de Mengo.

O homem estava exilado pelas autoridades britânicas desde 53. "Como as multidões eram tão grandes, a viagem demorava muitas horas e muitos carros [superaqueciam]. Mas então, em referência ao Rolls-Royce, [o rei] disse: 'Meu Rolls-Royce conseguiu superar esse desafio", lembra Mayiga.

A posse do veículo é disputada há anos. O governo vigente alega que ele pertence ao estado. Acredita-se que o presidenteYoweri Museveni decidiu por devolver o carro antigo para evitar novos conflitos - visto que as eleições estão próximas.

“Esperamos que o reino o mantenha como um tesouro memorial muito importante e que seja acessível ao resto dos ugandeses para visualização e diversão”, disse o ministro do turismo, Tom Butime.

A família real, por sua vez, pretende investir quase US $ 200.000 para restaurar o Rolls-Royce: “Velho é ouro”, disse Mayiga. “Estamos falando de um Rolls-Royce Phantom!”