Notícias » Brasil

Após declarações de Bolsonaro, empresas perdem R$ 195,3 bilhões do valor de mercado

Os acontecimentos no Dia da Independência do Brasil geraram impactos negativos na bolsa de valores

Redação Publicado em 09/09/2021, às 08h47

Bolsa de Valores de São Paulo
Bolsa de Valores de São Paulo - Wikimedia Commons/ Rafael Matsunaga

Na última quarta-feira, 8, após falas golpistas do presidente Jair Bolsonaro, as empresas de capital aberto da bolsa de valores brasileira perderam R$ 195,3 bilhões em valor de mercado. As informações são do G1, que utilizou dados de um levantamento realizado pela provedora de informações financeiras Economatica.

Conforme o portal de notícias, as ações somavam R$ 5,257 trilhões na última segunda-feira, 6. Na quarta, 8, porém, o número passou a ser de R$ 5,061 trilhões.

As companhias que se viram mais prejudicadas foram a Petrobras, com queda de R$ 19,6 bilhões, seguido pela Ambev, com R$15,4 bilhões, e pelo Itaú, R$ 14,3 bilhões. O banco Bradesco sofreu queda de R$ 12,2 bilhões e a Vale, R$ 10,1 bilhões.

Segundo a fonte, o Ibovespa observou a maior queda desde o dia 8 de março deste ano em razão dos atos antidemocráticos de 7 de setembro e dos novos ataques de Bolsonaro aos ministros do STF, atitudes essas que afastaram os investidores. As falas do presidente, na visão dos especialistas elevam o grau de incerteza na economia a um novo patamar.