Notícias » Estados Unidos

Após embate, Flórida aprova retirada de privilégios fiscais da Disney

A gigante do entretenimento e o governador Ron DeSantis estão em lados opostos de uma polêmica que envolve a comunidade LGBTQIA+; entenda

Redação Publicado em 22/04/2022, às 10h00

Mickey e Minnie com uma bandeira LGBTQIA+ ao fundo
Mickey e Minnie com uma bandeira LGBTQIA+ ao fundo - Montagem Getty Images com fundo Wikimedia Commons

Na última quinta-feira, 21, a Câmara dos Deputados da Flórida, nos Estados Unidos, aprovou um projeto que visa por um fim ao ‘status especial’ de governo do parque temático Walt Disney World.

Sabe-se que até então, tal status permite que a Disney cobre impostos, construa estradas e até controle serviços públicos na área em que seus parques temáticos estão localizados.

Agora, o projeto para a retirada desses privilégios ainda deve ser aprovado pelo governador, Ron DeSantis. Caso positivo, deve entrar em vigor em junho do ano que vem.

O embate

A decisão acontece em meio a polêmicas com o governador DeSantis. O republicano e a gigante do entretenimento estão em lados opostos a respeito de um projeto de lei criado pelo político.

Trata-se da medida ‘Don’t Say Gay’ (Não Diga Gay, em tradução livre para o português). Sancionada por Ron, o projeto prevê que temas como orientação sexual ou identidade de gênero não sejam discutidos em sala de aula.

A Disney inicialmente se manteve calada, mas, após ser pressionada afirmou ser contra a medida. Ativistas dos direitos LGBTQIA+ afirmam que a legislação é homofóbica.