Notícias » Crimes

Após encontrar tesouro Viking, dois britânicos acabam indo para a cadeia

Os detectores de metal George Powell e Layton Davies localizaram objetos no valor de 3,8 milhões de dólares

Joseane Pereira Publicado em 24/11/2019, às 08h00

Moedas de prata encontradas por George Powell e Layton Davies
Moedas de prata encontradas por George Powell e Layton Davies - Museu Britânico/PA

Segundo a lei britânica, pessoas que se deparam com artefatos valiosos de mais de 300 anos devem relatar a descoberta. Mas não foi isso o que os detectores de metal George Powell e Layton Davies fizeram, ao localizarem um valioso tesouro Viking. E isso acabou levando-os para a cadeia.

Pingente com bola de cristal, que remonta ao século 5 / Crédito: Museu Britânico/PA

 

Os artefatos encontrados por eles, que remontam a mil anos atrás, foram localizados nos campos de Herefordshire. Eles incluíam um anel robusto, joias de ouro, braceletes de serpentina e um pingente de cristal. Duzentas moedas de prata também estavam no conjunto.

Os tesouros / Crédito: Museu Britânico/PA

 

A visita das autoridades se deu um mês após a descoberta, e os caçadores de tesouro foram condenados a oito anos de prisão por roubo. "Esses homens já seriam ricos se tivessem feito as coisas de acordo com a lei", afirmou Gareth Williams, especialista em cultura anglo-saxã do Museu Britânico. “Eles escolheram não fazê-lo e destruíram uma parte importante da nossa história. É difícil sentir simpatia por eles; eles foram gananciosos e egoístas, e quem perde é a nação”.