Notícias » Família Real Britânica

Após escândalo, Charles acredita que príncipe Andrew não retornará para suas funções reais, diz fonte

O duque de York está afastado desde 2019, após ter o nome envolvido em um escândalo sexual

Penélope Coelho Publicado em 12/08/2021, às 09h28

Príncipe Charles e príncipe Andrew
Príncipe Charles e príncipe Andrew - Getty Images

De acordo com informações do jornal The Independent, publicadas nesta quinta-feira, 12, uma fonte próxima ao príncipe Charles — primeiro na linha de sucessão ao trono britânico — revelou o possível posicionamento do primogênito da rainha, em relação a seu irmão, Andrew.

O príncipe de Gales teria dito que acredita que seu irmão mais novo não retornaria à vida pública, em decorrência de denúncias de abuso sexual envolvendo seu nome no escândalo de Jeffrey Epstein.

Sabe-se que o duque de York é acusado por Virginia Roberts Giuffre por abuso sexual de menor, quando a jovem tinha somente 17 anos. Segundo a mulher, ela foi obrigada por Jeffrey a manter relações sexuais com os amigos do criminoso, incluindo Andrew.

Segundo a fonte, para Charles, mesmo que duque seja considerado inocente das acusações, sua ligação com Epstein ficou marcada como um dano eterno em sua reputação.

“Isso provavelmente fortalecerá ainda mais a mente do príncipe de que um caminho de volta para o duque é comprovadamente impossível”, alegou a pessoa próxima ao pai de William e Harry.

Sabe-se que em 2019, Andrew se afastou de suas funções reais, em decorrência da polêmica envolvendo seu nome. Na época, o príncipe deu uma entrevista e negou todas as acusações, mas, justificou sua saída afirmando que o caso estava causando “grande perturbação” para a família real.