Notícias » Bizarro

Após forjar a própria morte, criminoso é descoberto com covid-19

Dado como morto pela Justiça dos EUA desde 2020, o norte-americano foi identificado em um hospital de outro continente

Wallacy Ferrari Publicado em 15/01/2022, às 10h00

Fotografia de Nicholas Alahverdian
Fotografia de Nicholas Alahverdian - Divulgação / YouTube / NBC

Um criminoso norte-americano declarado morto em decorrência de um câncer desde 2020 pela Justiça dos Estados Unidos foi encontrado com vida, em um hospital na Escócia, após ser internado com covid-19. Antes de forjar seu próprio óbito, Nicholas Alahverdian havia sido condenado no estado de Utah por um estupro.

Na mudança para o continente europeu, o criminoso mudou o nome para Arthur Knight, atravessando todo o período de pandemia no Reino Unido. Contudo, ao ser infectado pelo novo coronavírus, sofreu com as consequências da doença, necessitando de ventilação mecânica durante a hospitalização.

A piora resultou na descoberta de sua fuga; ao tentar contatar membros de sua família, os funcionários do hospital acionaram as autoridades, que o reconheceram por fotografias, impressões digitais e uma amostra de DNA fornecida pela Interpol. Após apresentar melhora, foi efetivamente preso no dia 13 de dezembro pela polícia escocesa, sendo levado sob custódia e já indagado em audiências virtuais ainda no hospital.

Segundo o UOL, o homem chegou a deixar uma mensagem afirmando que, conforme seu interesse, seus "restos mortais foram cremados com suas cinzas espalhadas no mar". Sem acreditar na versão, a polícia manteve o rapaz na lista de procurados. Não há previsão de extradição do acusado em meio a crise sanitária causada pelo covid-19.