Notícias » Estados Unidos

Após invasão ao Capitólio, EUA se prepara para posse de Biden com forte esquema de segurança

O presidente eleito dos Estados Unidos assume o cargo hoje, 20, com policiamento nas ruas e medidas de proteção jamais vistas. Confira!

Penélope Coelho Publicado em 20/01/2021, às 07h20

Fotografia de Joe Biden
Fotografia de Joe Biden - Wikimedia Commons

Essa quarta-feira, 20, marca uma data importante na história dos Estados Unidos, já que hoje o presidente eleito do país, Joe Biden, toma posse de seu cargo. Contudo, devido às invasões de apoiadores de Donald Trump ao prédio do Capitólio, em 6 de janeiro, quando o Congresso consolidou a vitória do Democrata, o sistema de segurança para a posse será reforçado.

De acordo com informações do portal de notícias G1, medidas de proteção sem precedentes serão tomadas no evento de hoje — que devido à pandemia terá poucos convidados e será exibido virtualmente.

Sabe-se que além da força policial já estabelecida em Washington DC, foram enviados reforços de 21 mil membros da Guarda Nacional. Segundo revelado na reportagem, isso configura que hoje mais militares estarão nas ruas da capital norte-americana, do que a quantidade de oficiais que está atualmente no Iraque e Afeganistão.

Além disso, algumas ruas, estações de metrô e pontes foram fechadas, a fim de evitar a circulação de pessoas em locais próximos ao evento. Companhias aéreas também tomaram algumas atitudes que são ainda mais rígidas do que as medidas de proteção após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, como revelaram especialistas em aviação.

O setor hoteleiro também está se prevenindo, por exemplo, a plataforma Airbnb cancelou todas as reservas para esse período em Washington DC, com objetivo de evitar que pessoas ligadas a grupos extremistas com potencial de planejar um ataque se hospedem na região.

Sobre Joe Biden 

No dia 7 de novembro, a projeção da agência Associated Press confirmou que o candidato democrata Joe Biden conseguiu atingir 274 delegados — 4 a mais do que o necessário —, sendo eleito o 46º presidente dos Estados Unidos. O presidenciável disputava a vaga contra o republicano Donald Trump, que buscava a reeleição. 

O anúncio da vitória ocorreu após o término da apuração no estado da Pensilvânia. Biden também venceu na contagem de votos totais, com mais de 4 milhões de votos. Veículos como a CNN, The New York Times e NBC também apontaram a vitória do democrata.

Joe Biden não apenas será responsável por tirar o título do ex-apresentador de ‘O Aprendiz’, como também baterá um recorde do antecessor: Será o mais velho a assumir o cargo de presidente dos Estados Unidos. Trump já havia declarado vitória no dia 4 de novembro, antes mesmo do encerramento da apuração.

Formado em história, ciência política e direito, Biden atuou por algum tempo como advogado antes ir para a área da política. Ele foi um senador bem-sucedido, certa vez tendo até seis mandatos consecutivos. 

As duas últimas vezes que tentou concorrer à presidência, não teve sucesso. Foi nessa segunda tentativa, inclusive, que ele se aproximou de Barack Obama, e os dois políticos acabaram formando a chapa que venceu as eleições de 2008 nos Estados Unidos. Biden foi o vice de Obama durante seus dois mandatos.