Notícias » Redes Sociais

Após pane nas redes, Mark Zuckerberg afirma que prejuízo financeiro não foi sua maior preocupação

O fundador do Facebook também se defendeu de algumas acusações; confira

Penélope Coelho Publicado em 06/10/2021, às 12h55

Fotografia de Mark Zuckerberg
Fotografia de Mark Zuckerberg - Getty Images

Na última terça-feira, 5, um dia após a pane que tirou do ar as redes sociais, Facebook, Instagram, Whatsapp e Messenger, o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, se defendeu de acusações.

Principalmente após o ocorrido, a ideia de que empresa prioriza o lucro ao invés do bem-estar do usuário vem sendo muito difundida após revelações de ex-funcionária. “Isso simplesmente não é verdade”, escreveu Mark

Em declaração publicada em sua rede social, o CEO do Facebook defendeu a imagem de sua empresa e alegou que o empreendimento se preocupa profundamente “com questões como segurança, bem-estar e saúde mental”.

Na ocasião, Zuckerberg também mencionou a queda das redes sociais, na última segunda-feira, 4, que prejudicou usuários do mundo todo e ainda causou prejuízos ao empresário, que perdeu US$ 6 bilhões no dia da pane:

“A preocupação mais profunda com uma interrupção [dos serviços] como esta não é quantas pessoas migram para serviços da concorrência ou quanto dinheiro perdemos, mas o que isso significa para as pessoas que dependem de nossos serviços para se comunicarem com seus entes queridos, administrar seus negócios ou apoiar suas comunidades", pontuou.