Notícias » Suécia

Após renunciar ao cargo, Magdalena Andersson é eleita novamente primeira-ministra da Suécia

Na última semana, após somente oito horas na função, a política havia renunciado

Penélope Coelho Publicado em 29/11/2021, às 11h12 - Atualizado às 13h51

Magdalena Andersson, em 2020
Magdalena Andersson, em 2020 - Getty Images

A imprensa internacional divulgou recentemente a informação de que a líder do Partido Social Democrata, na Suécia, Magdalena Andersson foi reconduzida ao cargo de primeira-ministra.

No último dia 24, a política renunciou após passar apenas oito horas na função. Na ocasião, Andersson se tornou a primeira mulher a assumir tal posição em seu país.

Na semana passada, contudo, ela renunciou ao cargo, após o fracasso envolvendo a votação de sua Lei Orçamentária e também a saída do um partido importante da coalizão de governo.

Entretanto, nesta segunda-feira, 29, parlamentares da Suécia votaram novamente a respeito do cargo de primeiro-ministro e mais uma vez elegeram Magdalena. As informações são da BBC.

Segundo revelado na reportagem, na votação mais recente 101 dos 349 membros do parlamento votaram sim para Andersson, enquanto 173 votaram negativamente e 75 se abstiveram. Na Suécia, para que um candidato seja nomeado primeiro-ministro, ele só precisa evitar que a maioria vote contra ele.