Notícias » Afeganistão

Após retirada de tropas norte-americanas, Talibã ataca cidade no Afeganistão

A ofensiva aconteceu nesta quarta-feira, 07, e tinha o objetivo de ocupar a capital provincial do país, Qala-i-Naw

Pamela Malva Publicado em 07/07/2021, às 11h00

Imagem meramente ilustrativa de tropas norte-americanas no Afeganistão
Imagem meramente ilustrativa de tropas norte-americanas no Afeganistão - Getty Images

Em maio deste ano, os Estados Unidos começaram a retirar suas tropas do território do Afeganistão, colocando um fim aos conflitos entre as nações, que já duram longos 20 anos. Nesta quarta-feira, 07, entretanto, os dirigentes talibãs deram início à primeira ofensiva para ocupar Qala-i-Naw, a capital provincial do país.

Segundo o UOL, a movimentação começou algumas horas depois que o Exército americano anunciou a retirada de "mais de 90%" de suas tropas do Afeganistão. Antes disso, as tropas talibãs já haviam tomado diversas zonas rurais da região.

Em comunicado divulgado após a ofensiva, o ministro de defesa do Afeganistão, Bismillah Mohammadi, afirmou que “é preciso admitir que a guerra está sendo travada, e estamos em uma situação militar muito delicada".

Ainda assim, o ministro afirmou que "esta não é a primeira vez que o Afeganistão passa por momentos difíceis". Por isso, Mohammadi deixou claro que "nossas forças nacionais (...) usarão todo seu poder e recursos para defender nossa pátria e nosso povo".

A defesa afegã foi confirmada pelo governador de Badghis, Hessamuddin Shams. Em um vídeo postado no Facebook, ele afirmou que "o inimigo sofreu baixas e foi derrotado". Mais tarde, em um áudio enviado à AFP, Shams revelou que as tropas talibãs estavam "se retirando" de Qala-i-Naw, ainda de acordo com o UOL.

Conforme explicou Zia Gul Habibi, membro do conselho provincial, à AFP, “a situação se estabilizou, já que a cidade não caiu” no controle talibã. “Mas eles ainda estão dentro da cidade, e aviões e helicópteros estão atingindo as posições” dos insurgentes na região.

Encontro inédito

Ainda nesta quarta-feira, 07, delegações do Afeganistão e do Talibã se encontraram no Teerã, segundo o Ministério das Relações Exteriores do Irã. A ideia é dar continuidade à antigas negociações, que estão paralisadas há meses no Catar.

Ao abrir a reunião, o chefe da diplomacia iraniana, Mohammad Javad Zarif, saudou a saída das tropas norte-americanas do território e comentou que, durante o encontro, “os dirigentes do Afeganistão devem tomar difíceis decisões para o futuro do país".

Nesse sentido, Zabihullah Mujahid, um porta-voz do Talibã, afirmou que uma "delegação de alto nível" marcou presença na reunião, junto de "personalidades afegãs”, a fim de discutir "a situação atual e encontrar soluções por meio de conversas".

A infiltração de tropas norte-americanas no Afeganistão começou há cerca de 20 anos, logo depois do ataque às Torres Gêmeas em 11 de setembro de 2001. Agora, a retirada do exército marca o fim desse conflito — o mais longo já enfrentado pelos EUA — e deverá ser concluída até agosto deste ano, segundo informações da Casa Branca.