Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Daniella Perez

Após sair da prisão, assassina de Daniella Perez estudou na mesma faculdade da vítima

Documentário 'Pacto Brutal', lançado pela HBOX Max, relembra os 30 anos do crime que chocou o Brasil

Redação Publicado em 03/08/2022, às 10h54

Registro presente no documentário 'Pacto Brutal: O assassinato de Daniella Perez', da HBO Max - Reprodução/HBO Max
Registro presente no documentário 'Pacto Brutal: O assassinato de Daniella Perez', da HBO Max - Reprodução/HBO Max

Lançado pela HBO Max, o documentário 'Pacto Brutal' relembrou os 30 anos do assassinato que abalou os brasileiros. Em 1992, a dançarina e atriz Daniella Perez, filha da novelista Gloria Perez, foi assassinada por Guilherme de Pádua, seu colega de elenco na novela 'De Corpo e Alma'. 

Ao lado de sua ex-mulher, Paula Thomaz, Guilherme emboscou a atriz e em seguida, o casal matou Daniella a punhaladas. Além da dor de perder uma filha, Gloria Perez precisou encarar não só as investigações, mas também limpar a reputação da filha, que sempre foi alvo de acusações infundadas de Guilherme de Pádua, como mostra o documentário exclusivo da HBO. 

Em depoimento para a produção, Gloria fala sobre a ressocialização de presos. Ela não demonstra ser contra, todavia, destaca que os assassinos de sua filha são "psicopatas". 

"As pessoas perguntam se sou contra a ressocialização de presos. Se eu acredito que as pessoas mudam. Claro que acredito! O primeiro passo para a mudança é o arrependimento. Isso eu já sei. Mas esses dois... Em psicopatas, eu nunca vi. Nos dois assassinos da minha filha, eu nunca vi. Trinta anos se passaram e eles continuam dando sinais de que são exatamente os mesmos", afirma a escritora em depoimento.

Pôster oficial de 'Pacto Brutal', série documental sobre assassinato da atriz Daniella Perez /Crédito: Divulgação/HBO Max

Mesma faculdade

Outro depoimento marcante destacado na produção é o de Barbara Ferrante, prima de Daniella. Ela relata insólitos fatos sobre a vida de Paula Thomaz após sair da prisão. 

"Ela saiu do presídio e o que ela foi fazer? Foi estudar Direito na mesma faculdade onde a Dani estudou e o irmão dela, Rodrigo, se formou. Depois, ela muda de faculdade e escolhe quem como professor? O promotor (Maurício Assayag) que a condenou. Ela escolheu a dedo".