Notícias » Estados Unidos

Após ser condenada, Ghislaine Maxwell pede novo julgamento

Os advogados da ex-namorada Jeffrey Epstein alegam problemas em relação ao júri; entenda

Penélope Coelho Publicado em 20/01/2022, às 13h23

Ghislaine Maxwell, em 2008
Ghislaine Maxwell, em 2008 - Getty Images

Semanas após ter sido condenada por abuso sexual, Ghislaine Maxwell, de 60 anos, entrou com um pedido oficial para um novo julgamento. Seus advogados já haviam manifestado que tentariam recorrer.

A mulher é ex-namorada do financista condenado por abuso e tráfico sexual, Jeffrey Epstein, que tirou a própria vida na prisão, no ano de 2019. Ela foi considerada culpada pelo recrutamento e tráfico de meninas para o esquema criminoso.

De acordo com informações publicadas nesta quinta-feira, 20, pelo portal de notícias BBC, a defesa justifica o pedido após ter o conhecimento de que um membro do júri foi vítima de abuso sexual, o que poderia influenciar os jurados a chegarem à decisão final.

A sentença de Ghislaine não foi divulgada. Contudo, sabe-se que ela pode ser condenada a até 65 anos de prisão, já que a mulher foi considerada culpada em cinco das seis acusações que enfrentava.

Segundo revelado na reportagem, até o momento, a Justiça dos Estados Unidos ainda não se pronunciou a respeito do pedido para que Maxwell seja julgada novamente.