Notícias » Esporte

Após sofrer dois ataques de tubarões, surfista do circuito mundial diz não ter mágoas: "O oceano é deles"

O francês Michael Bourez é bicampeão de torneios ASP World Tour — mas não conseguiu demonstrar sua habilidade contra os animais ferozes

Wallacy Ferrari Publicado em 06/07/2020, às 07h45

Fotografia de Michel Bourez com sua prancha de surfe
Fotografia de Michel Bourez com sua prancha de surfe - Divulgação / Instagram

O surfista Michel Bourez, surfista competidor do ASP World Tour e bicampeão de dois torneios do WCT, passou por um grande susto no início do mês de julho; enquanto realizava uma travessia de foilboard — um tipo de prancha com um suporte alto no flap — o atleta percebeu que um tubarão-martelo estava se aproximando de seus movimentos no mar.

De acordo com o relato do francês em suas redes sociais, o animal tinha aproximadamente 3 a 4 metros e chegou a morder a base de sua prancha em duas ocasiões durante o treino, destruindo o suporte: “Não pude continuar. Fiquei sentado na prancha e acenei para meus amigos que estavam em um barco para que viessem me resgatar”.

Enquanto a embarcação se aproximava, o tubarão afastou-se, mas retornou e abocanhou a prancha mais uma vez, tirando outro pedaço: “Coloquei o foil entre ele e eu para me proteger, e ele mordeu novamente a prancha, antes de ir embora". Sem condições de apoio, o surfista permaneceu imóvel sobre o único pedaço que garantia o equilíbrio até o resgate.

Após o episódio, Michel manifestou bom humor nas redes sócias e compreendeu que tais ocorridos são possibilidades da vida no mar: “Toda vez que vou andar de foilboard eu vejo tubarões, então sei dos riscos. O oceano é deles e eu respeito isso. Sem mágoas, mas ele me deve uma prancha nova!", completou.