Notícias » Brasil

Após suspeita de hóspede infectado com a variante indiana, hotel no Espírito Santo é isolado

O passageiro chegou da Índia de navio e testou positivo para a Covid-19; 94 pessoas continuam isoladas no estabelecimento

Alana Sousa Publicado em 29/05/2021, às 08h30

Fotografia ilustrativa, sem conexão com o caso real
Fotografia ilustrativa, sem conexão com o caso real - Image by enriquelopezgarre from Pixabay

Um hotel no Espírito Santo, Brasil, foi isolado após uma pessoa que chegou da Índia testar positivo para o coronavírus. O governo, que manteve a identidade do infectado preservada, investiga se é um possível caso da variante indiana, da linhagem B.1.617.

O governador do estado, Renato Casagrande (PSB), confirmou a informação, segundo repercutiu o UOL. O subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, afirmou que as atividades e eventos no hotel foram canceladas.

“Nós estamos fazendo a gestão de alguns passageiros, viajantes que vieram da Índia e com suspeita de estarem contagiados. Contagiados nós já identificamos um. O que nós estamos identificando agora é se essa pessoa tem a variante indiana ou não. Nós estamos no processo de investigação”, disse Casagrande.

No estabelecimento, existem 37 funcionários e 57 hóspedes, sendo que cinco deles são crianças. Após a testagem de todos os presentes no local, a liberação só será feita com autorização de órgãos de saúde.

Já a amostra da pessoa com suspeita de conter a variante indiana está sendo analisada pela Fiocruz ((Fundação Oswaldo Cruz), que divulgará os resultados em cinco dias.

Sobre a Covid-19

De acordo com as últimas informações divulgadas pelos órgãos de saúde, atualmente, o Brasil registra 16,4 milhões de pessoas infectadas, e as mortes em decorrência da doença já chegam em 459 mil no país.  

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.  

De lá pra cá, a doença já infectou 169 milhões de pessoas ao redor do mundo, totalizando mais de 3,5 milhões de mortes.