Notícias » Inglaterra

Após tentar fugir de paternidade, homem acaba preso na Inglaterra

Além dele, seu irmão também acabou encarcerado. Entenda o motivo!

Fabio Previdelli Publicado em 25/02/2021, às 10h36

Christian Robinson (dir.) ao lado de seu irmão Samuel (esq.)
Christian Robinson (dir.) ao lado de seu irmão Samuel (esq.) - Divulgação

Um inusitado caso de comprovação de paternidade virou caso de polícia na Inglaterra. Segundo matéria do The Mirror, que foi repercutida pelo UOL, tudo começou quando um homem se mostrou relutante em assumir seu filho.  

Na cidade de Shepshed, Christian Robinson, de 26 anos, solicitou a realização de um exame de DNA depois que sua ex-companheira entrou com um pedido judicial para que ele assumisse a paternidade do filho e lhe pagasse pensão.  

Para fugir de suas responsabilidades, ele pediu para que Samuel, seu irmão mais novo, fizesse o teste em seu lugar. Acontece que, ao contrário do que imaginou, o teste não deu negativo. Devido a compatibilidade do DNA dos irmãos, o exame apontou que Samuel não era o pai, mas era parente do bebê.  

A descoberta aconteceu depois que a clínica mostrou uma foto de Samuel para a mulher. Com isso, ela disse que não conhecia o rapaz, mas afirmou que ele se parecia com uma versão mais jovem de seu antigo companheiro.  

Após isso, a polícia apurou o caso e determinou a prisão dos dois irmãos por falsidade ideológica. A condenação foi dada na última terça-feira, 23. Além da prisão, Robinson ainda terá que pagar 5,5 mil libras, algo em torno dos R$ 42 mil, referentes a pensões atrasadas para o filho.