Notícias » Japão

Após um ano no cargo, Premiê do Japão informa que deixará a função

Yoshihide Suga enfrenta uma das piores rejeições de seu governo

Penélope Coelho Publicado em 03/09/2021, às 09h21

Yoshihide Suga
Yoshihide Suga - Getty Images

De acordo com informações publicadas nesta sexta-feira, 3, pelo portal de notícias G1, o primeiro-ministro do JapãoYoshihide Suga, anunciou hoje que não tentará concorrer a reeleição.

O político cumpre seu primeiro ano de mandato e atualmente enfrenta um dos piores índices de aprovação de seu governo, com somente 31,8% de apoio, como revelou uma pesquisa realizada pela agência de notícias Kyodo, em agosto.

A decisão de Suga foi anunciada pelo secretário-geral de seu partido, PLD, durante uma reunião de emergência.

"Hoje [sexta-feira], na reunião executiva, o presidente [do partido] Suga disse que quer concentrar seus esforços em medidas contra o coronavírus e não vai contestar a eleição do líder do partido", revelou o secretário Toshihiro Nikai.

O primeiro-ministro assumiu o cargo em setembro do ano passado, após Shinzo Abe renunciar da posição por motivos de saúde. O governo de Yoshihide ficou marcado pela forma de lidar com a pandemia de Covid-19 no país.

Segundo revelado na publicação, no Japão, a vacinação começou tardiamente e acontece a passos lentos. No momento, o país enfrenta sua quinta onda de infecções pelo vírus, após a capital do país, Tóquio, ter sediado os Jogos Olímpicos.

A votação para a liderança do partido está marcada para o dia 29 de setembro, espera-se que apesar da decisão de Suga, o PLD permaneça no poder.