Notícias » Internacional

Apresentador de TV da Costa do Marfim indigna público ao pedir para estuprador encenar agressão

A situação foi alvo de repúdio nas redes sociais

Redação Publicado em 02/09/2021, às 13h58

Momento em que o programa fez apologia ao estupro
Momento em que o programa fez apologia ao estupro - Divulgação/Vídeo

Um jornalista de televisão da Costa do Marfim foi alvo de repúdio nas redes sociais locais e de países vizinhos ao ter um quadro de seu programa considerado apologia ao estupro.

Em certo momento, Yves de Mbella, apresentador do programa “La Télé d’Uci Vacances” e do concurso da Miss Costa do Marfim, pediu para o convidado, que foi retratado como “ex-estuprador”, encenasse como agredia suas vítimas, utilizando uma boneca de plástico para demonstrar a representação real.

As imagens, que foram ao ar em horário nobre pelo canal Nouvelle Chaine Ivorienne (NCI), indignou telespectadores e acarretou uma petição exigindo que o apresentador fosse punido. No momento em que o convidado descrevia os detalhes da agressão, o apresentador ainda fez perguntas, riu e ajudou a posicionar o manequim.

De acordo com o Conselho de Comunicação Independente da Costa do Marfim, a punição anunciada foi de suspender o apresentador. Em comunicado, a decisão acrescentou que o programa demonstrou tolerância com o crime de estupro, usou linguagem obscena e atacou a dignidade das mulheres.

O canal responsável se desculpou pela transmissão e cancelou o episódio final de continuação do programa. Além disso, a emissora afirmou estar comprometida com as mulheres e fez menção a um programa diário que valoriza histórias de sucesso das mulheres do país.

Mbelle usou o Facebook para pedir desculpas e afirmar que tentou “aumentar a conscientização” sobre as vítimas de estupro. A operadora de telecomunicações MTN, patrocinadora do concurso Miss Costa do Marfim, afirmou que tomará providências.