Notícias » Inglaterra

Apresentador que criticou Meghan Markle é liberado das acusações por órgão regulador da televisão britânica

Em março, Piers Morgan fez comentários sobre as falas da duquesa de Sussex durante entrevista com Oprah

Penélope Coelho Publicado em 01/09/2021, às 07h58 - Atualizado às 09h44

Montagem com fotografia de Piers Morgan e Meghan Markle
Montagem com fotografia de Piers Morgan e Meghan Markle - Getty Images

De acordo com informações publicadas nesta quarta-feira, 1, pela BBC, o ex-apresentador do programa Good Morning Britain, Piers Morgan, foi liberado das acusações que recebeu após criticar Meghan Markle. A decisão partiu da Ofcom, órgão regulador para as indústrias de comunicações do Reino Unido.

Sabe-se que Piers bateu recorde de reclamações após dizer em seu programa que não acreditava no que a duquesa de Sussex havia contado durante a bombástica entrevista que concedeu à apresentadora Oprah Winfrey em março deste ano.

Na ocasião, Meghan afirmou ter sofrido problemas com sua saúde mental e mencionou ter pensado em suicídio. A esposa do príncipe Harry também acusou um membro da família real — que não teve a identidade revelada — de ter cometido racismo contra ela e seu filho primogênito, Archie.

No dia após a entrevista, o apresentador afirmou que não "acreditou em uma palavra do que ela [Meghan] disse". Durante o programa, Morgan ainda considerou um “disparado” a duquesa ter “atacado a família real”.

Na ocasião, a própria Meghan prestou queixa ao canal de televisão onde o programa é transmitido e ao órgão regulador do país. Logo após o ocorrido, o homem foi afastado.

Com a atual decisão, o jornalista comemorou o veredito da Ofcom. O órgão, por sua vez, afirmou que punir Piers seria uma “restrição assustadora contra sua liberdade de expressão”. Contudo, criticou o “aparente descaso” do apresentador em relação ao tema de saúde mental.