Notícias » Oriente Médio

Arábia Saudita prende três de seus príncipes sob acusação de traição

O herdeiro do trono, Mohammad bin Salman, afirmou que eles estavam organizando um golpe para tirar seu pai do poder do país

Isabela Barreiros Publicado em 09/03/2020, às 13h45

Mohammad bin Salman, príncipe herdeiro da Arábia Saudita
Mohammad bin Salman, príncipe herdeiro da Arábia Saudita - Wikimedia Commons

A Arábia Saudita prendeu três príncipes na última semana. Foram detidos Ahmed bin Abdulaziz, irmão mais novo do atual rei Salman, Mohammed bin Nayef, sobrinho do líder do país, e seu meio-irmão Nawaf.

Fontes anônimas revelaram a informação à agência de notícias britânica Reuters. De acordo com esses dados, Mohammed bin Nayef e Nawaf, foram sequestrados enquanto estavam em um acampamento localizado no deserto do país na última sexta-feira, 7. O outro príncipe, Ahmed, teria sido levado de sua própria residência, ainda na semana passada.

Eles foram acusados pelo herdeiro, Mohammad bin Salman, filho do rei Salman, de traição. Segundo o príncipe, que também é conhecido como MbS, eles estariam organizando um golpe para tomar o poder de seu pai na Arábia Saudita.

Uma das fontes disse que MbS “acusou-os de manter contatos com potências estrangeiras, incluindo norte-americanos e outros, para realizar um golpe de Estado”. Explicou ainda que “com essas prisões, o MbS consolidou todo o seu poder”.