Notícias » Ciência

'Arco de Darwin' desmorona nas Ilhas Galápagos

O biólogo Charles Darwin conheceu o local anos antes de propor a Teoria da Evolução

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 19/05/2021, às 09h32

Imagem do arco antes do desmoronamento
Imagem do arco antes do desmoronamento - Wikimedia Commons / Movera

A formação rochosa mais famosa das ilhas Galápagos, no Equador, perdeu seu aspecto característico na última segunda-feira, 17, como informou o Ministério do Meio Ambiente equatoriano.

O 'Arco de Darwin', conhecido pela visita do biólogo inglês Charles Darwindurante a juventude, sofreu um desmoronamento na parte superior da ponte natural, se tornando apenas dois pilares.

De acordo com a CNN Brasil, o colapso se deu em decorrência de uma erosão natural, um processo geológico comum que ocorre quando há um desgaste do solo e de rochas das áreas mais altas para mais baixas. Com a queda, as pedras que se desfizeram da estrutura caíram no Oceano Pacífico, onde ficarão a partir da ocasião.

Imagem registra parte do momento da queda / Crédito: Divulgação / Ministério do Meio Ambiente do Equador

 

Considerado um Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1978 junto a outras formações de Galápagos, o arco ficava a menos de um quilômetro da Ilha de Darwin, onde o pesquisador visitou em 1835 e usou espécies raras de animais e plantas para embasar seus estudos — que anos depois, resultariam na tese evolucionista, como informa a revista Super Interessante.

Uma das empresas que realiza expedições entre as ilhas é a Aggressor Adventures, que presenciou à distância o desmoronamento, como explicou em nota republicada pela CNN: "Infelizmente, hoje, nossos convidados do Galapagos Aggressor III experimentaram um evento único na vida: manhã, às 11h20, hora local, o mundialmente famoso Arco de Darwin desabou na frente de seus olhos. [...] Sentiremos falta deste local icônico".