Notícias » Iraque

Área sagrada dedicada ao deus da guerra da Mesopotâmia é encontrada no Iraque

Descoberta em sítio de 5 mil anos permitirá os pesquisadores entenderem melhor o chamado “berço da civilização”

Gabriel Fagundes Publicado em 31/03/2020, às 07h31

O local ritual que era dedicado ao deus da guerra da Mesopotâmia
O local ritual que era dedicado ao deus da guerra da Mesopotâmia - Divulgação/Escola Americana de Pesquisa Oriental (ASOR)

Arqueólogos que escavavam um sítio no Iraque descobriram uma área sagrada dedicada ao deus da guerra da Mesopotâmia. O local data-se cerca de 5.000 anos e está em uma das primeiras cidades conhecidas do período. Este achado é de extrema valia porque permitirá aos pesquisadores entender melhor o chamado “berço da civilização” — a Mesopotâmia na antiguidade.  

A descoberta foi realizada por uma equipe de especialistas que trabalham no Projeto Tello Ancient Girsu, no Curdistão iraquiano, que foi supervisionado pelo Museu Britânico. "Tello, o antigo Girsu sumério, é uma das primeiras cidades conhecidas do mundo”, segundo a Escola Americana de Pesquisa Oriental (ASOR).

O sítio que foi escavado já havia sido intensivamente investigado no passado, fazendo com que muitos restos e artefatos sumérios importantes fossem descobertos. Porém, o foco das investigações arqueológicas atuais se concentra no distrito sagrado de Girsu, conhecido como Uruku, onde havia um templo para o deus da guerra da Mesopotâmia, Ningirsu.

Ningirsu, também conhecido como Ninurta, o antigo deus da guerra da Mesopotâmia / Crédito: Wikimedia Commons


Para isso, os arqueólogos desenvolveram uma reconstrução virtual do espaço visando ajudar na pesquisa. Já que o templo de Ningirsu era considerado um dos mais importantes da época, segundo fontes antigas. Sebastian Rey, diretor do projeto, e Tina Greenfield, zoarqueologista, disseram à Live Science que naquela localidade, no passado, houve uma procissão religiosa que culminou em um banquete realizado duas vezes por ano. Isso foi feito para homenagear a Ningirsu, filho de Enil, o deus principal no panteão da Mesopotâmia.

Ademais, o Projeto Tello Ancient Girsu também visa preservar o sítio arqueológico. Há alguns anos, eles ajudaram a treinar os iraquianos locais com habilidades interdisciplinares necessárias para preservar seu patrimônio arqueológico.