Notícias » Armênia

Armênia e Azerbaijão firmam cessar-fogo mediado pela Rússia

Contudo, logo após o início da trégua os países já se acusaram mutuamente de bombardeios

Penélope Coelho Publicado em 10/10/2020, às 10h00

Imagem ilustrativa de um tanque de guerra armênio
Imagem ilustrativa de um tanque de guerra armênio - Wikimedia Commons

Após uma longa negociação, o chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, anunciou formalmente que os países em conflito Armênia e o Azerbaijão, realizaram um acordo para iniciarem um cessar-fogo na região de Nagorno Karabakh, a partir do meio-dia deste sábado, 10, no horário local. As informações são do portal de notícias G1.

De acordo com a publicação, o cessar-fogo foi firmado depois de mais de 10 horas de negociações mediadas em Moscou, que foram defendidas pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, a fim de interromper os conflitos na região.

Contudo, somente alguns minutos após o início da trégua entrar em vigor, os dois países se acusaram de terem quebrado as novas regras, realizando bombardeios na área de Nagorno Karabakh.

“As forças do Azerbaijão lançaram um ataque às 12h05”, comunicou o Ministério da Defesa da Armênia. Por sua vez, o Ministério da Defesa do Azerbaijão informou que: “A Armênia viola de forma flagrante o cessar-fogo, tenta atacar nas direções de Fizuli-Jebrail e Agdam-Terter". O conflito entre as nações se iniciou em 27 de setembro e de acordo com as contagens iniciais, já deixou mais de 300 mortos na região, localizada dentro do Azerbaijão.