Notícias » Egito

Arqueóloga que procura tumba de Cleópatra faz descoberta impressionante

Apesar de ainda não ter alcançado seu objetivo, a pesquisadora se deparou com um achado revelador no Egito

Penélope Coelho Publicado em 21/08/2020, às 09h54

Elizabeth Taylor como Cleópatra, em 1963
Elizabeth Taylor como Cleópatra, em 1963 - Getty Images

Desde que morreu, há mais de 2 mil anos, Cleópatra carrega em sua história um dos maiores mistérios da arqueologia, já que até hoje ninguém sabe onde a rainha do Egito foi enterrada. Seu túmulo é motivo de inúmeras pesquisas — e, não por acaso, o tema chamou a atenção da arqueóloga Kathleen Martinez.

A pesquisadora acredita que Cleópatra esteja enterrada no antigo templo de Taposiris Magna e trabalha no local a fim de encontrar alguma evidência. Em suas escavações, Martinez e sua equipe encontraram algo impressionante.

Como relatou o jornal Daily Express, durante as buscas ela já havia encontrado moedas com o rosto de Cleópatra, reforçando suas expectativas, porém, dessa vez, Kathleen descobriu que o monumento está cercado de túmulos dos membros mais ricos da sociedade.

 “Nunca tinha visto nada parecido”, afirmou o também pesquisador Dr. Glenn Godenho. “Múmias folheadas a ouro e uma tumba de família rica, mas eles não são as únicas pessoas que estão enterradas aqui [...] A equipe encontrou restos humanos que não foram mumificados”, afirmou Godenho.

Contudo, a descoberta impressionante fez com que mais dúvidas surgissem: “É algo que não vemos em nenhum outro lugar do Egito, então as perguntas são: quem são essas pessoas, como se relacionam com os donos dos túmulos e, possivelmente, como se relacionam com a própria Cleópatra?”, questionou Dr. Glenn. Para conseguirem futuras respostas, os pesquisadores continuarão investigando o intrigante templo de Taposiris Magna no Egito.

Confira: