Notícias » Arqueologia

Arqueólogos acreditam ter encontrado sacrifício humano da Idade do Bronze

Escavações na Inglaterra revelaram a tumba de um líder, que resultou em outra descoberta surpreendente

Paola Churchill Publicado em 28/04/2020, às 12h09

Ossada do xamã encontrado em Lechlade, Gloucetershire
Ossada do xamã encontrado em Lechlade, Gloucetershire - Divulgação/Foundations Archeology

Arqueólogos fizeram uma incrível descoberta durante escavações em Lechlade, na Inglaterra. Em um cemitério de quatro mil anos fora encontrada a tumba de um líder da Idade do Bronze.

Junto à ossada, os pesquisadores se depararam com relíquias, como: tapetes valiosos feitos de couro de vaca, adagas de cobre e um protetor de pulso de arqueiro. No entanto, foi a descoberta final que realmente surpreendeu o time.

Adaga encontrada na tumba de quatro mil anos/Crédito: Divulgação/Foundations Archeology

 

No mesmo local, estava enterrado outro homem, sentado e sem nenhum bem à sua volta. Os arqueólogos acreditam que se trata de uma das primeiras evidências de um homem que fora sacrificado para guiar o líder espiritualmente e facilitar seu caminho na vida após a morte.

Na Idade do Bronze, eles eram sagrados, existindo como guias espirituais. Assim como padres, por exemplo, também atuavam como confidentes e curavam as pessoas, psicologicamente e fisicamente.

As ossadas encontradas são da Idade do Bronze/Crédito: Divulgação/Foundations Archeology

 

Segundo Andrej Kapcar, da Universidade Masaryk, chefe das escavações realizadas pela Foundations Archeology, os dois homens faziam parte da Cultura Beaker, que era dominante no início da Idade do Bronze na Grã-Bretanha.

O arqueólogo ainda afirma que a dupla era descendente de um grupo que chegou ao local algum tempo antes da Estepe Pôntico-cáspia na Europa Central.