Notícias » Cuba

Arqueólogos descobrem navio do século 19 naufragado em Cuba

A descoberta foi feita por pesquisadores mexicanos e teve destroços localizados com sinais de fogo — relacionados a explosão da embarcação

Wallacy Ferrari Publicado em 16/09/2020, às 09h10

Fotografia registra arqueólogo alcançando embarcação
Fotografia registra arqueólogo alcançando embarcação - Instituto Nacional de Antropologia e História do México

Uma equipe de pesquisadores do Instituto Nacional de Antropologia e História do México localizou um antigo navio a vapor naufragado, responsável por transportar indígenas maias do México para Cuba na década de 1850, próximo ao porto de Sisal. Revisando documentos históricos, os arqueólogos concluíram que a embarcação era o navio La Union, usado em transporte de escravos.

Alguns vestígios da embarcação tinham sido localizados em 2017, o que levou o instituto a ordenar uma investigação sobre o paradeiro do navio completo. A identificação do navio foi facilitada após sinais de fogo serem encontrados em tábuas do casco de madeira, que indicava que as caldeiras explodiram — como é relatado no caso do La Union.

Destroços da embarcação no fundo do mar / Crédito: Instituto Nacional de Antropologia e História do México

 

Além do navio e das toras, utensílios de cozinha, confeccionados em prata, foram localizados com o emblema da empresa responsável pela viagem. De acordo com o estudo, o trajeto transportava maias capturados após a perda de terras em conflitos, sendo convencidos a viajar por trabalhos, mas posteriormente recebendo tratamento de escravos.

Uma das autoras do estudo e membro do instituto, a arqueóloga Helena Barba Meinecke explicou como a crença regional auxiliou na descoberta: "Os avós e bisavós daqueles que viviam no porto de Sisal falaram sobre um navio a vapor que levava maias na época da Guerra das Castas. As pessoas que viviam no porto viam como os indígenas maias eram tratados como escravos”.