Notícias » Arqueologia

Arqueólogos revelam possível ferramenta aborígene de osso de canguru na Austrália

O artefato tem entre 5300 e 3800 anos e era usado para cortar materiais macios, como pele de gambá

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 18/03/2021, às 14h07 - Atualizado às 19h03

A ponta de osso descoberta na Austrália
A ponta de osso descoberta na Austrália - Divulgação/Flinders University

Escavações revelaram, em 2008, um artefato raro na região de Ngarrindjeri, ao longo do rio Murray, ao sul da Austrália. Agora, uma pesquisa publicada na revista Australian Archaeology revelou detalhes sobre a ferramenta aborígene. As informações são da Cosmos Magazine.

Trata-se de uma ferramenta que os pesquisadores acreditam ser feita de osso de canguru ou wallaby, uma espécie de marsupial. Geralmente, itens desse tipo encontrados na Austrália são feitos de pedras ou conchas, o que torna o achado ainda mais impressionante.

Escavação na Austrália / Crédito: Divulgação/Flinders University

 

Segundo análises de radiocarbono realizadas no artefato, ele tem entre 5300 e 3800 anos, dando uma nova visão à ciência de como os povos viviam na região no passado. “Mesmo um achado desse tipo nos oferece oportunidades de entender o uso de tecnologias ósseas na região e como esses artefatos foram adaptados a um ambiente ribeirinho”, disse Chris Wilson, arqueólogo da Universidade Flinders.

“Ainda estamos aprendendo muito e pensando sobre onde eles se assentam na cronologia do passado e se são mais prevalentes em momentos diferentes. Cada artefato que encontramos contribui para essa imagem e realmente precisamos saber mais para sermos capazes de fazer generalizações maiores ao longo do tempo”, explicou.

Os arqueólogos acreditam que a ferramenta era usada para perfurar materiais macios, usando como exemplo pele de gambá. É possível ainda que o osso tenha sido usado como ponta de um projétil usado para caça.