Notícias » Arqueologia

Valiosas joias de bronze são descobertas em túmulo centenário na Coreia do Sul

Arqueólogos encontraram o que parecia ser um conjunto completo de acessórios de um aristocrata do século 5 ou 6

Isabela Barreiros Publicado em 08/09/2020, às 16h56

As joias encontradas em Gyeongju, Coreia do Sul
As joias encontradas em Gyeongju, Coreia do Sul - Divulgação/Administração do Patrimônio Cultural (CHA)

De acordo com a Administração do Patrimônio Cultural (CHA), um conjunto de joias foi encontrado em um túmulo de 1500 anos localizado na cidade de Gyeongju, a sudeste da capital sul-coreana de Seul. Arqueólogos foram responsáveis por documentar inúmeros acessórios no Hwangnamdong Tumulus nº 120-2.

Foram encontrados objetos como diadema de bronze dourado, brincos de ouro, pulseiras de prata e um anel de prata. Mas o luxo ia da cabeça até os pés, literalmente: o esqueleto estava usando também sapatos feitos do mesmo material dos outros itens.

Acredita-se que o indivíduo que foi enterrado no local tenha sido um aristocrata ou algum membro da realeza, visto que os acessórios eram raros e muito valiosos. Além dos artefatos já citados, foram descobertos também um laço de peito, um cinto feito de prata e um punhado de colares de contas no peito.

No entanto, a joia que mais gerou curiosidade nos pesquisadores foi a tiara na cabeça do esqueleto. Ela possui alguns detalhes interessantes como três galhos em forma de árvore, duas pontas com o formato de chifres e ornamentos de corações. 

Em comunicado, a CHA disse: "Esta é uma tumba de pequeno porte, mas o proprietário tem o conjunto completo de acessórios. Espera-se que seja possuída por uma pessoa nobre ou de sangue real. Descobrimos muitas coisas novas neste projeto. Continuaremos estudando o caso."