Notícias » Arqueologia

Arqueólogos encontram assentamento de cultura pré-histórica pouco conhecida

O conjunto pertenceu à cultura da cerâmica cordada, que possui tradições funerárias singulares

Vanessa Centamori Publicado em 19/05/2020, às 12h23

Comuna de Domašín, onde foram realizadas as escavações
Comuna de Domašín, onde foram realizadas as escavações - Domínio Público

Na região da comuna de Domašín, arqueólogos da República Tcheca descobriram um assentamento pertencente à cultura da cerâmica cordada. Tal tradição é pouco conhecida e proveniente dos colonos pré-históricos, que viveram no norte da Europa, na Idade da Pedra, entre 2.900 a.C e 2.500 a.C.

Acredita-se que as tradições da cerâmica cordada sejam típicas dos primeiros colonos indo-europeus, cuja língua é o ancestral das linguagens românicas, germânicas e eslavas modernas.

Esses povos dessa cultura singular são conhecidos também por suas tradições funerárias específicas. Entre elas, está sepultar os mortos próximo a objetos fabricados de cerâmica com impressões de cordas marcadas.

Cerâmicas feitas pelos povos da cultura da cerâmica cordada  Crédito: Creative Commons 

 

Além de serem habilidosos artesãos, no assentamento em questão, foi possível verificar outra habilidade dessa população: a construção de poços. “Encontramos uma série de cinco poços", afirmou Martina Beková, do Museu Rychnov. "São bastante profundos. Eles são simplesmente cavados, sem qualquer tipo de reforço, por exemplo, com madeira".

Além disso, segundo Rychnov, que participou das escavações, os povos da cultura da cerâmica cordada eram em sua maioria pastores nômades. "Eles deveriam ser os primeiros dos indo-europeus, o que o torna terrivelmente interessantes", comentou a especialista. 

Antes, pesquisadores acreditavam que Domašín (o condado onde foi realizada a descoberta) existia desde pelo menos o século 15. Porém, a existência do assentamento na região provou que o local foi procurado por colonos muito antes do que se pensava.