Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Arqueologia

Arqueólogos encontram cabeça perdida de deus Deva no Camboja

Desaparecida entre os séculos 16 e 17, cabeça pertencia a uma das 54 estátuas Deva da antiga cidade de Angkor Thom, no atual Camboja

Arqueólogos com a cabeça de estátua de deus Deva descoberta no Camboja - Divulgação/APSARA
Arqueólogos com a cabeça de estátua de deus Deva descoberta no Camboja - Divulgação/APSARA

Na última semana, arqueólogos da Autoridade do Patrimônio Nacional do Camboja (APSARA) realizaram um achado bastante intrigante. Próximo ao Portão da Vitória da antiga cidade de Angkor Thom, descobriram uma cabeça desaparecida há séculos de uma estátua de um deus hinduísta Deva.

Segundo o Heritage Daily, o chamado Portão da Vitória é um dos cinco portões da cidade de Angkor Thom, que foi a última capital do Império Khmer. Ela foi fundada no fim do século 12, pelo rei Jaiavarmã VII, o primeiro rei do império que, a partir de seu governo, seria devotado ao budismo.

O reinado de Jaiavarmã VII é considerado como um período de grande desenvolvimento do Império Khmer, que introduziu um estado de bem-estar ao povo daquela região, além de um programa de projetos de construção extremamente direcionado a obras públicas e monumentos.

A queda de Angkor Thom se deu após a invasão do Reino de Aiutaia — um antigo reino siamês de origem chinesa — na região, que levou os Khmer a transferir sua capital para o sudeste, em Phnom Penh, atual capital do Camboja. Ao longo do século 16, ela seguiu em declínio e já havia sido praticamente abandonada no início do século 17.

+ Joias roubadas da coroa Angkoriana são devolvidas ao Camboja

Descoberta

Conforme divulgado pelos arqueólogos da APSARA em comunicado, a cabeça descoberta recentemente pertence à 23ª estátua Deva de Angkor Thom. Ao todo, havia originalmente 53 estátuas do tipo no local, que vigiavam os visitantes que atravessavam pelo portão da cidade.

Cabeça de deus Deva descoberta no Camboja / Crédito: Divulgação/APSARA

O acesso à cidade era a partir de uma passarela que atravessava um fosso. Em ambos os lados da passarela havia 54 estátuas de Devas, e 54 de Asuras ("antideuses" do Hinduísmo), o que simbolizaria o mito hindu da agitação do oceano de leite. Vale mencionar que o Budismo e o Hinduísmo possuem origem na Índia, com bases semelhantes em suas formações.

Conforme descrito pelos arqueólogos, a cabeça do Deva é feita de arenito, e foi descoberta praticamente intacta, exceto pelo nariz e pelo lábio superior. "A descoberta da cabeça da estátua de Deva contribui para a rica herança arqueológica de Angkor Thom e fornece informações valiosas sobre a história e o artesanato da antiga civilização Khmer", afirma um representante da APSARA.