Notícias » Arqueologia

Arqueólogos encontram prisão do século 18, ponto de explosão de bomba da 2ª Guerra e mais na Inglaterra

Escavações realizadas na cidade de Hull revelaram também artefatos raros e impressionantes

Isabela Barreiros Publicado em 01/12/2020, às 13h35

Um artefato descoberto em Hull, Inglaterra
Um artefato descoberto em Hull, Inglaterra - Divulgação - Highways England

Um trabalho arqueológico realizado na cidade de Hull, na Inglaterra, revelou descobertas notórias para a região. O objetivo era exumar 19 mil esqueletos do local que antes era um cemitério para que uma obra de melhoria de estrada pudesse ser feita. As informações são da BBC.

Durante as escavações, pesquisadores descobriram vestígios de uma prisão do século 18. Partes do presídio New Gaol de Hull, que foi ocupado por mais de 40 anos desde 1785, foram encontradas.

Os arqueólogos também identificaram artefatos que indicam que o local foi palco de um assentamento durante a Idade Média, como uma tigela de cachimbo, feita de argila e altamente decorada, e peça de dominó feita de osso. 

Além disso, o projeto revelou o que acredita-se ser o ponto onde uma bomba da Segunda Guerra Mundial explodiu. Foram encontradas fileiras de madeira danificadas por fogo, que provavelmente eram parte de um depósito. 

Sobre arqueologia

Descobertas arqueológicas milenares sempre impressionam, pois, além de revelar objetos inestimáveis, elas também, de certa forma, nos ensinam sobre como tal sociedade estudada se desenvolveu e se consolidou ao longo da história.

Sem dúvida nenhuma, uma das que mais chamam a atenção ainda hoje é a dos egípcios antigos. Permeados por crendices em supostas maldições e pela completa admiração em grandes figuras como Cleópatra e Tutancâmon, o Egito gera curiosidade por ser berço de uma das civilizações que foram uma das bases da história humana e, principalmente, pelos diversos achados de pesquisadores e arqueólogos nas últimas décadas.