Notícias » Arqueologia

Arqueólogos encontram raro cetro divino em cidade bíblica de Israel

Datado de 3,2 mil anos atrás, o artefato de cobre pode representar a primeira evidência de estátuas sagradas em tamanho real

Pamela Malva Publicado em 19/06/2020, às 08h00

Cetro e estatueta encontrados pelos arqueólogos
Cetro e estatueta encontrados pelos arqueólogos - Divulgação/Universidade Hebraica de Jerusalém

Pela primeira vez, arqueólogos acreditam ter encontrado evidências de estátuas divinas em tamanho real, na cidade bíblica de Laquis, em Israel. Feito de cobre e revestido com folha de prata, o cetro descoberto tem cerca de 3,2 mil anos de idade.

Como publicado na revista Antiquity, os especialistas da Universidade Hebraica de Jerusalém acreditam que o artefato seja um cetro divino. Com pouco mais de 11 centímetros, ele provavelmente fazia parte da estátua em tamanho real de um deus.

Segundo o professor Yossi Garfinkel, o cetro foi gravado com pontos e linhas que formam uma imagem misteriosa. Ele explica que “o significado do padrão ainda não está claro”, mas que o relevo pode representar um símbolo astral ou místico da época.

Forografia do cetro e representação da peça, respectivamente / Crédito: Divulgação/Tal Rogovsky/O. Dobovsky

 

Os arqueólogos ainda acreditam que a estátua ao qual o cetro pertencia estava decorando um tempo da antiga cidade bíblica. O problema é que, por motivos desconhecidos — provavelmente saques —, tais obras nunca foram encontradas.

Além do raro artefato, as escavações também revelaram duas estatuetas de entidades divinas que, segundo os especialistas, podem representar Baal. Ainda foram identificadas armas de bronze, brincos de ouro e diversas contas no sítio explorado.