Notícias » Arqueologia

Arqueólogos encontram salão de bebidas que pode ter sido lar de poderoso chefe Viking

A descoberta no arquipélago de Orkney auxiliará na compreensão de hábitos dos moradores do período

Fabio Previdelli Publicado em 07/08/2019, às 12h00

None
Imagem aérea do salão Crédito: Reprodução

Um grupo de arqueólogos encontrou um grande salão de bebidas, de 800 anos, possivelmente utilizado por membros do alto escalão Viking. O local foi descoberto nas Ilhas Orkney, litoral norte da Escócia, através de escações realizadas por pesquisadores da University of the Highlands and Island (UHI).

Acredita-se que o espaço - descoberto em Skaill Farmstead, em Westness - era um antigo saguão de origem norueguesa desde o século 10. Westness é citada na saga Orkneyinga (uma narrativa histórica sobre o arquipélago) como sendo a residência de Earl Sigurd, um poderoso chefe do século 12.

Pesquisadores em Skaill Farmstead / Crédito: Reprodução

 

O edifício parece ter mais de 13 metros de comprimento, com paredes de pedras substanciais separadas por 2,2 metros e recursos internos como bancos de pedra.  O sítio é o achado mais importante do projeto, que já explora há alguns anos a fazenda de Skaill.

Com as descobertas, os pesquisadores investigam a fazenda e seus montes de lixos para compreender hábitos alimentares, de agricultura e de pesca daquele período.  

“Recuperamos um milênio de pilhas de lixo que nos permitirá uma oportunidade única de compreender as mudanças nas tradições alimentares, agrícolas e nas práticas de pesca do período nórdico até o século 19”, disse codiretora do projeto, Ingrid Mainland.

O arquipélago de Orkney costumava ser uma região de grande poder no império nórdico. A herança Viking permanece forte na região até os dias atuais, encontrada em nomes de lugares e na arquitetura local. Pesquisas genéticas apontam que muitos moradores das ilhas são descendentes dos colonizadores da região, que ocorreu  no final do século 8.