Notícias » Arqueologia

Arqueólogos investigam a misteriosa capital dos medos no Irã

Escavações recentes descobriram itens importantes para compreender mais sobre a cidade fundada em 678 a.C.

Isabela Barreiros Publicado em 30/06/2020, às 14h14

Escavações realizadas em Ecbátana
Escavações realizadas em Ecbátana - Tehran Times

Uma série de escavações estão sendo realizadas na misteriosa capital de Medes, localizada na antiga cidade de Ecbátana, onde hoje está a moderna Hamadan. A região está no centro-oeste do Irã e concentra questionamentos que perduram até os dias de hoje, os quais arqueólogos pretendem solucionar.

Recursos históricos de escritores gregos antigos indicam que a cidade de Ecbatana foi construída 678 aC por Deioces, que foi o primeiro rei do Império Medo. Depois disso, ela foi ocupada principalmente no verão por reis aquemênios, além de ser uma das residências dos reis partos.

Segundo o arqueólogo iraniano Mehrdad Malekzadeh, foram encontrados “elementos culturais, estimados desde a Idade do Ferro II C, entre 700 e 586 a.C. quase simultâneos à era mediana, por volta de 678 a.C. a 549 a.C. foram desenterrados durante a 22ª temporada arqueológica realizada recentemente em Tepe Hegmataneh, também conhecido como Ecbatana”.

“Nesta temporada, parece que conseguimos responder a uma pergunta antiga: ‘existem sinais do período mediano em Hegmataneh?’ Sim, descobrimos sinais relativamente satisfatórios da arquitetura e cerâmica medianas”, afirmou o pesquisador.

Malekzadeh explicou ainda que "a colina de Hegmataneh é um dos locais arqueológicos mais importantes [dos tempos antigos], como Roma, Atenas, Alexandria e Babilônia". Os materiais recém-escavados passarão por análises especializadas como datação por radiocarbono.