Notícias » Arqueologia

Arqueólogos podem ter encontrado restos mortais de nobre da Era Tudor

Acredita-se que um mosteiro em Valladolid, na Espanha, tenha sido o local de descanso de Red Hugh O'Donnell em 1603

Nicoli Raveli Publicado em 26/05/2020, às 18h10

Capela de Wonders localizada em Valladolid, na Espanha
Capela de Wonders localizada em Valladolid, na Espanha - Divulgação/Twitter

Em busca dos restos de Red Hugh O'Donnell — um nobre irlandês da era Tudor que morreu ao lutar na Guerra dos Nove Anos — arqueólogos se depararam com dois caixões e diversos ossos onde se considera ter sido o local de descanso dos restos do nobre.

A descoberta, que ocorreu em Valladolid, na Espanha, foi liderada por Brendan Rohan ao lado de especialistas espanhóis, que foram até o local e convenceram as autoridades de que a determinada área deveria ser escavada.

As buscas tiveram início na última semana e, no sétimo dia, o prefeito da cidade alegou as descobertas por meio de uma rede social. "Na capela de Wonders, no local exato em que se acredita que Red Hugh O'Donnell tenha sido enterrado, assim como Cristóvão Colombo, alguns restos e dois caixões apareceram", escreveu.

Ambos foram enterrados no mosteiro franciscano que havia desaparecido durante o século 19. Os restos de Colombo já haviam sido levados para  a catedral de Sevilha, mas acredita-se que um dos caixões encontrados pode ter pertencido a ele. 

Carlos Burgos, gerente de comunicações, afirmou que os membros da equipe têm certeza de que aquele foi o local de sepultamento do grande líder irlandês em 1603 e faz parte da história da Espanha. 

Ele acrescentou ao dizer que o corpo de O'Donnell foi transportado para o palácio do rei em Valladolid para uma homenagem. "Ele foi enterrado posteriormente no mosteiro de São Francisco, em uma parte da capela na qual diversos monges se juntavam para reuniões, com veneração e honra, e da maneira mais solene em que algum escoceses havia sido enterrado antes", acrescentou.