Arqueólogos revelam o que as pessoas comiam em Jerusalém na época de Jesus

Quem não tinha dinheiro tinha de se conformar com carne dura

Thiago Lincolins Publicado em 29/05/2017, às 11h30 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h35

Detalhe da 'Última Ceia' por Leonardo da Vinci
Detalhe da 'Última Ceia' por Leonardo da Vinci - Wikimedia Commons

Após analisar 5.000 ossos de animais presentes em um antigo lixão em Jerusalém, arqueólogos entenderam detalhes da alimentação dos habitantes há cerca de dois mil anos. A escavação, que durou 3 anos, foi liderada pelo mestrando Abra Sapiciarich com  supervisão do Dr. Yuval Gadot e  Dr. Lidar Sapir-Hen, ambos do Departamento de Arqueologia da Universidade de Tel Aviv. 

Os ossos revelam principalmente cabras e ovelhas, seguidos por galinhas e vacas só em último caso. Pombos, criados em massa e sacrificados em rituais religiosos no templo, nunca eram consumidos nas refeições. 

A dieta era estritamente kasher, as leis de alimentação judaicas praticadas ainda hoje. "Não encontramos quaisquer ossos de porco ou restos de conchas [ambos proibidos] e descobrimos que 70% a 80% dos ossos eram de  ovelha ou cabra.", afirma Gadot ao Jerusalem Post. 'Você também pode ver pelas marcas nos ossos como eles foram mortos", isto é, da forma ritual kasher.

Ossos expostos após a escavação / Foto: Asaf Peretz

Também ficou clara a diferença entre a alimentação dos moradores em diferentes partes da cidade. Os que faziam uso daquele lixão não pertenciam à elite. Comiam animais mais velhos, de carne dura. Os cortes também eram considerados inferiores. Isso era bem diferente dos ossos encontrados em aterros mais próximos ao templo, geralmente onde a classe alta residia, onde abundam cordeiros e partes como a paleta. Não quer dizer que eles fossem pobres: ao menos tinham carne à mesa. Gadot os considera de classe média.

"Estes ossos foram sobras das refeições dos antigos moradores de Jerusalém, isso nos permite aprender sobre o seu modo de vida. Com isso, descobrimos que aqueles que usaram o aterro para jogar fora seus resíduos eram pessoas simples e não a elite da época.", diz o arqueólogo Dr. Lidar Sapir-Hen. 

Obviamente, os judeus do tempo de Jesus não eram exclusivamente carnívoros. Os arqueólogos encontraram uma grande quantidade de frutas, vegetais, trigo e cevada, mas não entraram em detalhes. Segundo eles, essa parte começará a ser analisada agora.