Notícias » México

Arqueólogos revelam detalhes sobre dinastia maia que liderou a cidade de Cobá no México

Partes importantes sobre a antiga região estavam gravadas em hieróglifos codificados, o que dificultou o trabalho dos pesquisadores, que só concluíram a pesquisa após 10 anos de trabalho

Alana Sousa Publicado em 27/07/2020, às 16h00

Imagem de uma pirâmide na antiga cidade de Cobá, no México
Imagem de uma pirâmide na antiga cidade de Cobá, no México - Divulgação/Needpix

Depois de dez anos de pesquisa, arqueólogos do Instituto Nacional de Antropologia e História do México (INAH), descobriram importantes detalhes sobre a civilização maia que viveu na cidade de Cobá. O antigo local contava com pirâmides e estradas que ligavam assentamentos; no entanto, muitas partes sobre a história dos povos que lá viviam ainda estavam sem resposta. A informação foi publicada pelo jornal The Art Newspaper.

Com as novas análises de vestígios presentes em Cobá, os pesquisadores descobriram o nome de 14 governantes, que estavam gravados em hieróglifos codificados. Assim, os estudiosos conseguiram recriar a dinastia que reinou durante os anos 500 e 780. Entre os nomes revelados está o do fundador da linha hierárquica, Ju'npik Tok, e uma líder mulher, chamada Lady Yopaat.

Cidade de Cobá / Crédito: Divulgação/Flickr

 

María José Con Uribe, arqueóloga do INAH e diretora do Projeto Cobá, se alegrou ao declarar que finalmente os líderes possuem nome e identidade própria. “Isso nos permite dar os primeiros passos em direção à reconstrução dos eventos históricos desta cidade, que a governaram, em que momento e, o mais importante, nos permite encontrar relações entre Cobá e outros locais ou regiões”, afirmou Uribe.

Para chegar aos resultados da pesquisa, a equipe estudou os monumentos utilizando diferentes tecnologias, como fotogrametria, reconstruções em 3D e também luzes especiais. “Dez anos de trabalho, vendo, fotografando, desenhando... e finalmente [temos] este grande resultado”, finalizou María José.

Lady Yopaat

Um dos detalhes mais intrigantes de todo o processo foi a líder Lady Yopaat. Especialistas acreditam que ela reinou a cidade durante 40, em meados do século 7. A governante foi essencial para o fortalecimento da antiga região, que nessa época, atingiu a maior expansão territorial e estabeleceu relevantes rotas de comércio.