Notícias » Literatura

Manuscrito com a continuação de Laranja Mecânica, clássico de Anthony Burgess, é encontrado por pesquisadores no Reino Unido

O texto de 200 páginas refletiu sobre as polêmicas que envolveram o lançamento do filme em 1972

Thiago Lincolins Publicado em 29/04/2019, às 12h11

None
- Getty Images

Ao vasculharem os arquivos da Anthony Burgess Foundation, no Reino Unido, Andrew Biswell, professor de literatura, e arquivistas da fundação fizeram uma descoberta surpreendente. O time encontrou um texto inacabado de 200 páginas intitulado de “The Clockwork Condition”. Mais tarde, os profissionais descobriram que se tratava da continuação do clássico “Laranja Mecânica”, livro escrito por Anthony Burgess em 1962.

No ano de 1972, quando foi adaptado pelo diretor Stanley Kubrick, o filme se tornou um dos maiores clássicos do cinema. E com o sucesso da produção - arrecadou mais de 26 milhões de dólares com um pequeno orçamento de US$ 2,2 milhões - também vieram inúmeras polêmicas.

Na continuação do livro, Burgess refletiu sobre as graves acusações de que o filme estaria influenciando jovens a cometer atitudes violentas. Como consequência, a produção cinematográfica foi banida na Inglaterra. O texto encontrado, que também apresenta inúmeros pensamentos filosóficos sobre a condição humana contemporânea, contém anotações manuscritas.

"Burgess sentiu fortemente que estava na linha de fogo", afirmou Biswell em entrevista à CNN. "Ele estava muito preocupado com a acusação de que este filme provocou pessoas a fazerem coisas más."

Em uma parte do texto, o autor detalhou que os jovens da época aprenderam "um estilo de violência", mas não a violência de fato - que ele achava inerente a algumas pessoas.

De acordo com o professor, o trabalho foi abandonado após Burgess perceber que era um “autor de romances e não um filósofo”.