Notícias » Brasil

Arthur Lira comenta o 7 de setembro: 'Na discórdia, todos perdem'

O presidente da Câmara fez um pronunciamento em que defendeu os Três Poderes e a democracia

Ingredi Brunato, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 08/09/2021, às 20h00

Arthur Lira durante pronunciamento
Arthur Lira durante pronunciamento - Divulgação / Youtube / Metrópoles

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), fez um pronunciamento nesta quarta-feira, 8, abordando as manifestações ocorridas no 7 de setembro. Durante seu discurso, ele efendeu a importância dos órgãos administrativos do governo, cuja existência foi ameaçada pelo presidente e seus apoiadores. 

Segundo repercutido pela Rolling Stone, o deputado disse que não existia espaço para "radicalismos e excessos". 

É hora de dar um basta a essa escalada em um infinito looping negativo. Na discórdia, todos perdem," afirmou.

"[Vivemos] uma crise que infelizmente é superdimensionada nas redes socais, que apesar de amplificar a democracia, estimula excitações e excessos. Elogio e quero enaltecer a todos os brasileiros que foram às ruas de modo pacífico. Uma democracia vibrante se faz assim, com participação popular, liberdade e respeito à opinião do outro", disse Lira

O político prosseguiu fazendo a defesa dos Três Poderes, com o Legislativo sendo descrito como uma "ponte de pacificação" entre o Executivo e Judiciário. Lira também comentou a proposta de trocar a votação via urna eletrônica pela em papel, opção que já foi rejeitada, mas ainda é amplamente defendida por Bolsonaro e seus apoiadores:

"Não posso permitir questionamentos sobre decisões tomadas e superadas como o voto impresso. Uma vez definido, vira-se página", pontuou o presidente da Câmara.